Projeto de Orro obriga estado a fazer exames complementares para a confirmação do câncer em até 30 dias

Publicado em: 02/05/2018 - 17:17

O câncer em poucos anos deve ser a doença que mais vai
causar morte entre os brasileiros. E para tentar amenizar este avanço
silencioso, o deputado estadual Felipe Orro apresentou Projeto de Lei nesta
quarta-feira, dia 2 de maio, que obriga o estado em no máximo trinta dias fazer
os exames complementares necessários para a confirmação da patologia.

Orro defende que quanto antes a neoplasia maligna, como é
chamado o câncer, for diagnosticada o tratamento tem mais chance de cura. “É de
conhecimento de todos que o diagnóstico e o tratamento precoce do câncer aumentam
consideravelmente as chances de cura e a demora na realização dos exames
complementares e específicos é a principal razão que retarda o início desse
tratamento”, defende.

A preocupação com o câncer vem deixando pesquisadores e
médicos preocupados. Levantamento divulgado pelo Observatório de Oncologia do
movimento Todos Juntos Contra o Câncer (TJCC), em parceria com o Conselho
Federal de Medicina (CFM), mostra que, em 516 dos 5.570 municípios brasileiros,
o câncer já é a principal causa de morte.

De acordo com o estudo, com base nos números do Sistema de
Informações de Mortalidade (SIM), o crescimento das mortes por neoplasias foi
quase três vezes mais rápido do que daquelas provocadas por infartos ou
derrames entre 1998 e 2015. Os registros mostram que o número de mortes por
câncer aumentou 90% em 2015 com relação a 1998, de 209.780 para 110.799. No
mesmo período, houve alta de 36% entre as vítimas de doenças cardiovasculares,
de 349.642 para 256.511 pessoas.

Atualmente, as complicações no aparelho circulatório,
especialmente o Acidente Vascular Cerebral (AVC) e o infarto agudo do
miocárdio, ainda são responsáveis pela maior parte das mortes no Brasil.

Comentários do Facebook