Grupo que debate Tempo Integral para o Ensino Fundamental discute técnicas para melhorar o aprendizado do aluno

Publicado em: 27/07/2017 - 11:11

Com o objetivo de debater diretrizes e metodologias que serão implantadas no ensino fundamental de tempo integral a ser ofertado para os alunos da rede pública de ensino em Mato Grosso do Sul, foi realizada nesta quarta-feira (27) a segunda reunião da Comissão criada para discutir mecanismos que tornem possível a prestação de um serviço educacional de qualidade aos estudantes.

Em encontro realizado na ACP (Associação Campo-grandense dos Profissionais em Educação), estiveram reunidos representantes da própria Associação, Fetems, Sed/MS, Semed, UFMS, UEMS, UFGD, Escola Militar, além do gabinete do deputado estadual Felipe Orro, que propôs a criação da Comissão após audiência pública realizada em abril. Nesta segunda reunião, os participantes apresentaram modelos de ensino integral que já são aplicados nas redes estadual de ensino e escola de campo, e debateram sobre pontuais mudanças que podem melhorar a didática de ensino aplicada aos estudantes.

Para o deputado Felipe Orro, “a escola em tempo integral traz a mesma oportunidade para todas as crianças e eu não tenho dúvidas de que isso também contribui para o desenvolvimento do Estado como um todo”, analisou. 

Em sua argumentação, a Pós-doutora em Educação Fabiany de Cássia Tavares Silva manifestou a necessidade em não apenas focar o trabalho da comissão na didática a ser aplicada em sala de aula. “Precisamos nos preocupar em construir uma escola de tempo integral que não foque apenas nos métodos de ensino, mas também na aprendizagem dos alunos”.

José Flávio Siqueira, que representou a Sed/MS na reunião, seguiu a mesma linha de raciocínio, ressaltando a necessidade do professor dar atenção ao aprendizado do aluno.”O acompanhamento individualizado permite ao professor perceber como cada estudante é, e como aprendem, pois cada um aprende a seu jeito e modo”.

A próxima reunião da Comissão da ‘Escola que queremos: Ensino Fundamental em Tempo Integral’, acontecerá no dia 24 de agosto, às 14h, na Assembleia Legislativa.

Comentários do Facebook