Felipe Orro propõe sessão em homenagem ao trabalhador e Comenda Wilson Fadul

Publicado em: 07/04/2011 - 13:13

Pela primeira vez na história a Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul vai realizar uma sessão solene em homenagem ao trabalhador. O requerimento foi apresentado hoje (7) pelo deputado estadual Felipe Orro (PDT); a sessão será realizada no dia 2 de maio, a partir das 20 horas, no Plenário Julio Maia.

“Acho muito importante a Assembleia, como casa do povo, reconhecer e homenagear os cidadãos que, ao longo de uma vida honrada, destacam-se exatamente pelo mérito do trabalho. São heróis anônimos que levantam cedo todos os dias, labutam, cumprem com desvelo suas funções. Precisa o Parlamento louvar essa virtude, até para mostrar às gerações atual e futuras que o trabalho, de fato, dignifica”, justificou Felipe Orro.

Em outra proposição, o deputado estadual Felipe Orro sugere a criação da Comenda do Mérito do Trabalho Ministro Wilson Fadul, para ser entregue aos homenageados na sessão solene do Dia do Trabalho, projeto subscrito também pelo deputado estadual Paulo Corrêa (PR), que pediu para ser coautor. A Comenda faz uma homenagem ao ex-vereador e ex-prefeito de Campo Grande (1950 a 1955), ex-deputado estadual e ex-deputado federal por Mato Grosso (1.955 a 1963) e ex-ministro da Saúde no governo João Goulart (1961) Wilson Fadul.

Wilson Fadul nasceu em 4 de fevereiro de 1920, em Valença, no Rio de Janeiro, mas militou na política no então Mato Grosso uno a partir de 1946, após se formar em Medicina e ingressar na Aeronáutica, sendo transferido como segundo-tenente para servir na Base Aérea de Campo Grande. Fiel ao trabalhismo de Getúlio Vargas, teve os direitos políticos cassados pela ditadura militar e passou a residir no Rio de Janeiro a partir de 1964. Com a reabertura política, em 1979, ajudou Leonel Brizola a fundar o PDT e retornou a Mato Grosso do Sul, onde organizou o partido e foi o primeiro candidato a governador. Vive atualmente no Rio de Janeiro, aos 91 anos de idade.

“Wilson Fadul é um nome que honra não só o PDT, como toda a classe política de Mato Grosso do Sul. Foi um grande ministro da Saúde, em sua gestão teve início a produção nacional de medicamentos, antes o país estava dependente dos laboratórios estrangeiros. Homem honrado, leal a seus princípios, é uma biografia que justifica e dignifica a Comenda do Mérito do Trabalho”, pontuou Felipe Orro.

Cada deputado estadual vai indicar uma pessoa para ser homenageada. Pode ser um profissional de qualquer área, empregado dos setores público ou privado, trabalhador autônomo, liderança sindical ou mesmo o empreendedor cujas ações concorram para melhorar e dignificar as condições de trabalho de seus empregados.

Comentários do Facebook