Em noite memorável, Assembleia homenageia trabalhadores

Publicado em: 03/05/2011 - 9:09

Pela primeira vez na história, a Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul prestou homenagem aos trabalhadores em sessão solene realizada na noite desta segunda-feira (2), por proposição do deputado estadual Felipe Orro (PDT). Com o auditório lotado, os deputados estaduais outorgaram a Comenda do Mérito do Trabalho Ministro Wilson Fadul a 24 pessoas, entre profissionais liberais, empregados dos setores público e privado, lideranças sindicais e empreendedores com ações comprovadas na geração de emprego e melhoria das condições de trabalho.

O principal homenageado da noite, Wilson Fadul, não pode comparecer por problemas de saúde. Aos 91 anos, ele vive no Rio de Janeiro e precisa se submeter a hemodiálise três vezes por semana; não conseguiu autorização médica para viajar. Representando a família vieram a neta Julia Fadul e a  esposa de Wilson, Maria Arminda.

A sessão solene foi presidida pelo deputado Maurício Picarelli, vice-presidente da Assembleia. Começou com a interpretação do Hino Nacional pelo coral de servidores da Casa, que também cantaram outras duas músicas: Chalana e Ciranda Pantaneira. Em seguida o público assistiu a um vídeo produzido pela TV Assembleia sobre a biografia de Wilson Fadul.

O ex-deputado federal Nelson Trad falou em nome de Fadul. Destacou a seriedade e lealdade do político trabalhista, e elogiou a iniciativa de Felipe Orro, dirigindo-se a seu pai, o ex-deputado Roberto Orro, que assistia à sessão do plenário. “A surpresa maior para mim é ver que sua genética, seu passado, representa isso que Wilson Fadul está me pedindo para falar”, disse Trad.

Em seu discurso, Felipe Orro relembrou os episódios que marcaram o 1º de maio na história como símbolo da luta dos trabalhadores por melhores condições de vida. Falou sobre as manifestações ocorridas em Chicago, em 1886, culminando com a morte de 12 trabalhadores e vários outros feridos. Nesta época – continuou Felipe Orro – a massa operária era “o combustível da revolução industrial, que a qualquer custo impunha sua ideologia ao mundo”.

As manifestações de Chicago marcam a reação da classe trabalhadora contra a opressão. Três anos após esse episódio, em um congresso em Paris (França), a 2ª Internacional Socialista – organização mundial que agrega partidos de esquerda e da qual o PDT é o único filiado no Brasil – instituiu o 1º de maio com Dia do Trabalhador. A partir daí as nações começaram a decretar feriado nesse dia; “no Brasil a data é respeitada desde 1925, mas foi na era Vargas que o 1º de maio passou a ser referência de conquista do trabalhador”, disse Felipe Orro.

As homenagens começaram pela família de Fadul: as deputadas Dione Hashioka (PSDB) e Mara Caseiro (PTdoB) entregaram flores para Julia e Maria Arminda, e Felipe Orro repassou o certificado com o inteiro teor da Resolução nº 5 que instituiu a Comenda, para ser entregue a Fadul. Em seguida os 24 homenageados receberam suas comendas, das mãos dos deputados que os indicaram.

Foram homenageados: Benjamim Chaia (pelo deputado Maurício Picarelli), José Pereira Damasceno (Felipe Orro), Enrico Rodrigues Feitosa (Márcio Fernandes), Carlos Roberto de Marchi (Onevan de Matos), José Francisco Veloso Ribeiro (Paulo Corrêa), José Carlos Brumatti (Laerte Tetila), Luís Fabiano Martins da Silva (Cabo Almi), Maria Ofélia Menchon Simões (Dione Hashioka), Marcos César Malaquias Tabosa (Antônio Carlos Arroyo), Juarez Casser da Cunha Clemente (Jerson Domingos), Cícero Ávila de Lima (Júnior Mochi), Romário Garcia Pereira (Eduardo Rocha), Élvio Marcos Vargas (Marquinhos Trad), Antonio Marcos Domingos (Zé Teixeira), Carolina de Assis Rodrigues (Diogo Tita), Ricardo Ayache (Lauro Davi), Mercedes Martinez Rodrigues Congro (George Takimoto), Osvaldo Piccinin (Mara Caseiro), Rivaldo Venâncio (Paulo Duarte), Maria de Lourdes Lima (Alcides Bernal), Jaime Teixeira (Felipe Orro) e  pela Mesa Diretora, Idelmar da Mota Lima, Luíza Oshiro e Mafuci Kadri.

Clique aqui e veja as fotos da Sessão Solene do Dia do Trabalhador

Comentários do Facebook