Em carta de próprio punho, Wilson Fadul agradece e enaltece homenagem

Publicado em: 03/05/2011 - 9:09

O ex-ministro da Saúde Wilson Fadul, principal homenageado na sessão solene em comemoração ao Dia do Trabalho que a Assembleia Legislativa realizou na noite desta segunda-feira (2), lamentou não poder estar presente e, em carta escrita de próprio punho ao deputado estadual Felipe Orro (PDT), agradeceu ao parlamento estadual e afirmou que esta é a mais significativa homenagem que recebeu em toda sua vida.

Wilson Fadul denomina a Comenda do Mérito do Trabalho, distinção entregue a 24 personalidades indicadas pelos deputados estaduais como reconhecimento pelo trabalho desenvolvido ou por iniciativas que dignifiquem e contribuam para a melhoria das condições de trabalho. Tanto a sessão solene quanto a instituição da Comenda são proposições do deputado Felipe Orro.

Aos 91 anos de idade, Wilson Fadul lamenta não ter condições de participar da homenagem. Com problema renal crônico, ele precisa se submeter a hemodiálise três vezes por semana e não teve permissão médica para viajar de avião. Representando a família vieram a neta, Julia Fadul, e a atual esposa de Wilson, Maria Arminda. Elas receberam flores das mãos das deputadas Dione Hashioka (PSDB) e Mara Caseiro (PTdoB) e levaram a Fadul um certificado com o teor da instituição da Comenda.

Leia abaixo a íntegra da carta de Wilson Fadul a Felipe Orro:

    Exmo. Sr.

    Deputado Felipe Orro.

    Senti-me profundamente honrado com a homenagem que, por sua iniciativa, a Assembleia de Mato Grosso do Sul teve a gentileza de distinguir-me. De quantas me foram prestadas – e foram muitas – nenhuma teve o significado daquela que hoje recebo e, infelizmente, as circunstâncias não me permitem dela participar.

    Assim, solicitei ao meu amigo e antigo companheiro de lutas, Dr. Nelson Trad, com justiça, um dos mais festejados políticos do nosso Estado, para que me desse a honra de representar-me nesta solenidade, agradecendo-lhe e a todos os seus pares pelo gesto que tanto me sensibiliza.

    Cordiais saudações

Wilson Fadul


    Rio de Janeiro, 28 de abril de 2011.

Comentários do Facebook