Após pedido de Orro, Banco do Brasil analisará abertura de crédito a produtores prejudicados por enchentes

Publicado em: 14/03/2018 - 17:17

O deputado estadual Felipe Orro (PSDB) participou neste quarta-feira (14) de audiência com o superintendente regional do Banco do Brasil em Mato Grosso do Sul, Gilson Caio, reivindicando a abertura de crédito para produtores rurais que foram prejudicados pelas torrenciais chuvas que atingiram dezenas de municípios nos primeiros meses de 2018. Além disso, o deputado solicitou o estendimento do prazo para parcelamento de dívidas dos produtores, e recebeu a garantia da Superintendência de que o Banco tem total intenção de analisar cada situação para evitar casos de inadimplência.

De acordo com a Defesa Civil, cerca de 76 mil sul-mato-grossenses foram afetados de alguma forma pelos desastres provocados pelas chuvas. O Rio Aquidauana ultrapassou os 10 metros acima do seu nível normal, sendo esta a segunda maior cheia dos municípios de Aquidauana e Anastácio nos últimos 50 anos. Devido às torrenciais chuvas, produtores rurais foram severamente prejudicados. Houve casos de morte de animais, perda de lavouras e, com as estradas rurais comprometidas, o escoamento da produção foi comprometido.

“Em 2011, o Estado também foi afetado pelas enchentes e conseguimos a abertura de crédito junto ao Banco do Brasil para ajudar os produtores a lidarem com as perdas. Este ano temos uma situação semelhante. Estradas ficaram comprometidas, o gado morreu em algumas propriedades, por isso viemos à Superintendência solicitar uma atenção especial para esses produtores”, explicou o deputado Felipe Orro.

O superintendente Gilson Caio garantiu que o Banco analisará caso a caso para evitar que os produtores rurais fiquem inadimplentes. “O Banco do Brasil se sensibiliza com a situação enfrentada por esses produtores e prepara uma resposta que já está bem encaminhada. Nos casos onde for comprovado perda de produção por conta dos desastres, certamente será dada uma atenção especial. Não é interesse do Banco do Brasil que o cliente fique inadimplente. Vamos analisar os casos para dar a devida assistência a cada produtor que necessitar”, explicou o superintendente Gilson Caio.

O Banco do Brasil atingiu a marca histórica de R$ 2,1 bilhões contratados com recursos do FCO (Fundo Constitucional do Centro-Oeste) em um único ano, sendo R$ 1,38 bilhão para o setor Rural e R$ 770 milhões para a classe empresarial. O valor representa 237% do valor contratado em 2016. 

Comentários do Facebook